26.7.17

Caleidoscópio

26.7.17
andréa tolaini
Há    e   s   p   a   ç   o   s    no caos.
Uma linhagem branda de desaforos inertes... e vastos, fartos de não serem mais.
Quem blindou a aura de acontecimentos, revoga tonto os últimos dias de descaso, assim, ainda fortaleza e só isso basta. Há por dentro, retalhos de verão.
De todas as etereacidades conhecidas, desconheço a minha mais palpável de dias atrás, mas a cheiro de longe e sei, sua real composição. Flutua nas moléculas dos abraços todo o bem vindo de ontem.
Há de se ter coração nas pequenas coisas e não só nas inúteis.
Há de se atravessar monções e vendavais sem traumas, talvez. Mas não sem se transformar.
Teu peito espalha na próxima alameda, a próxima estação e se ladeia de pequenos gestos porque, definitivamente, te é natural.
Já ouviu teu pulso hoje?
Ruas arteriais te percorrem sem questionar e ainda assim te vibram por dentro todos os questionamentos do mundo, num único mergulho. E de qualquer mundo arredio e rebelde que ouse te fazer chantagem, tua força rebelde é a maior resposta.
Vantagem é quem tem seu quintal e um punhado de passarinhos.
Quem tem o lugar em que o coração mora. E demora!
Quem tem o longe alargando branco os dias sem azul. 
De todos os imensos que me cercam, teus olhos são espelhos de um caminho perto, agora...  de todos eles.
Te acompanho por tanto amor.
Te amo na calmaria
e também no caos,
aonde for. 
Aonde for.
│Samara Bassi│


© 2017. É expressamente proibida a cópia parcial e/ou total não autorizada de qualquer conteúdo deste blog.


não copie sem autorização, mesmo dando os devidos créditos.
SEJA EDUCADO (A).  SOLICITE AUTORIZAÇÃO.

Um comentário:

Déborah Arruda. disse...

Doce é tua essência que se transpõe nas palavras, Sah!

(Eu amo num grau as ilustrações da Andréa) ❤

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.