13.10.16

Lunação intra-solar

13.10.16
meraki labbe
deixo qualquer verso no criado mudo
mudo-me de coesão
minha conexão lunar
cheira a poema recém parido
árido 
e só.
porque todos os poemas 
me vestem de uma 
nudez atrasada.
são corpos de ídas
afoitas,
etéreas
e livres.
todo implodir
é sol
que me colore quente,
me socorre
e escorre
semente.
porque, ainda que doa nascer,
todo poema geme — é um prazer que me guia,
fértil.

│Samara Bassi│


© 2016. É expressamente proibida a cópia parcial e/ou total não autorizada de qualquer conteúdo deste blog.


não copie sem autorização, mesmo dando os devidos créditos.
SEJA EDUCADO (A).  SOLICITE AUTORIZAÇÃO.

Nenhum comentário:

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.