31.10.14

Tom blues

31.10.14
Para Marcio,

teus olhos cor de céu,
de meio tom,
tão jazz
e blues.

│Samara Bassi│


Um comentário:

Crônicas de Areia disse...

Disseram que amar é fácil, que basta abrir mais o peito do que os olhos e, assim, tudo aconteceria naturalmente.

Só esqueceram de dizer que o amor é só parte do pacote. Junto, estão a saudade, por vezes a distância, os desacordos, as birras que o tempo traz com ele, as angustias da perda, os medos de que planos não resultem naquilo que se espera.

Amar é a parte mais simples, e num contra-ponto, é exatamente a pequena engrenagem que move todas as outras complexidades de um relacionamento.

É o tal do amor que te permite enxergar além daquele natural e tão óbvio olhar daqueles que não amam. O feio pode se tornar bonito, o grotesco pode virar até uma elegância, a pouca reserva de bens pode levar a uma junção de forças para, assim, se batalhar em conjunto.

Assim é o amor, a parte mais simples e delicada de um relacionamento, mas também o pozinho mágico que tempera toda essa alquimia do corpo e da alma, para com isso, enfeitiçar tão deliciosamente as pessoas que se querem.

E como eu te quero, Samara. Amo você, meu dengo.
Amo, como SeMpre amei, e como SeMpre vou amar.

Marcio

p.s.: Vida deveria começar com “S”. “S” de Samara Bassi.

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.