20.2.14

Jardineira

20.2.14
Pete Leonard
Sabe bem desembrulhar a terra praquilo que quer vir à luz. Luzir os olhos ainda, pequeninos. E é de mansidão que revira um berço de novidades com pedregulhos e não se cansa, pois criança é um bichinho sem beiradas e de riso que escorrega sem cessar. De bem querer que rega o seu poema-cor-de-terra e como guerra querendo conquistar calor, dissipa seus 'porquês' que crescem acostumados ao sol, feito roda de caracol nas costas, feito respostas de isopor. 

[cresceu e apareceu no campo, jardineira pequenina.]

— Eu que quis tanto florescer formigas em vestido de menina, te fiz flor desinibida que não murcha sem amor.

│Samara Bassi│
═══════════════════════════════════════ § ═══════════════════════════════════════ 
É expressamente proibida a reprodução parcial e/ou total de qualquer conteúdo deste blog sem a autorização do autor. A cópia não autorizada e/ou qualquer outro tipo de uso indevido da obra, implicarão em penalidades previstas na Lei 9.610/98. Não viole. — Respeite —

3 comentários:

Lu Andrade disse...

Sam... a d o r e i...
Como tudo que vc escreve... nesse texto... aff... vc se superou!!
Luandrade*

Crônicas de Areia disse...

Mas, sabe? As vezes, negamos algo por um certo medo, ou até mesmo porque não foi despertado, em nós, a alquimia na medida certa para que o sonho brote.
E o sonho brotou, não é? A menina, que sequer queria casar, hoje quer ser mãe. E foi tão belo todo esse processo de evolução do sonho, e mais belo ainda foi participar dele. É gratificantemente delicioso acompanhar, dia após noite, as palavras de querência, a idealização de uma vida nova, regada pelos mimos e dengos que já se quer dar a uma família que, em breve, estará formada.

Novo sonho cresceu em fôrma de panetone. É sim. Cresceu pra cima, cheiroso, recheado, e delicioso. Um sonho nosso, meu e teu, mas acima de tudo, um sonho que SeMpre esteve em você. SeMpre.

Clara é a intenção de teu peito. Se fazer semente e brotar amor no peito de um rebento nosso.

Que lindo, Sam. Lindo como cada mimo que você SeMpre deixa por aqui, por ali, lá, acolá, no meu peito. Te amoooo.

Marcio

Déborah Arruda. disse...

Coisa mais bonita ter "cruzado" teu caminho e poder me deparar com toda a singeleza que habita teu mundo. Todo clichê que que defina o que é belo, é válido pra te entregar, Sam.

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.