25.11.13

Só pra ele

25.11.13
Weheartit
O atrevimento é uma pitada de ardência onde as temperanças nossas têm o melhor paladar. 
É que essa escrita sintetizada na pele é uma estrada farta de muitos dizeres, amor meu.

│Samara Bassi│
════════════════════════════════════ § ════════════════════════════════════ 
É expressamente proibida a reprodução parcial e/ou total de qualquer conteúdo deste blog. A salvo, perante solicitação e posterior autorização de seu proprietário, com seus respectivos créditos e o uso do link que direcione para o conteúdo original e correspondente deste blog. A cópia não autorizada implicará em penalidades previstas na Lei 9.610/98 e será denunciada. Respeite.

Um comentário:

Crônicas de Areia disse...

O que seria de nós dois sem o atrevimento? Sem essa ausência de medidas quando buscamos a felicidade? Sem essa malícia tão pitoresca em nossos atos e gestos?

Aliás, gestos vindos de uma gestação própria para parir partituras, onde nossas pernas é que ditarão o ritmo a ser seguido. O ritmo de se atrever pelos caminhos, seja o de ida ou de volta.

É. Jamais tivemos medo de ir, e muito menos de voltar.

Atreva-se em mim, e pendure-me num daqueles teus varais ao sol, para que eu seque os restos de saudade.
Depois, guarde-me no bolso da tua calça, justo e apertado, acomodado em teu jeans velho que eu amo.
Carregue-me no peito, onde eu possa me lambuzar com os anseios que te brotam por aquele suor que você esconde e só mostra para quem te afeta diretamente por dentro.
Consuma-me com teus meios e centros, todos eles, contagiados dos teus cheiros e loucuras.
Eternize-me entre teus dedos e cócegas, petelecos e estalos de lábios.
E me desmonte, bagunce. Remonte e me quebre em mil pedaços. Só assim para que eu habite cada poro de tua pele.

E se você descuidar, me atrevo em um apelo por teu corpo nu em pelo, te desvendo e descubro. Porque sou atrevido. Ah, eu sou. Se eu não fosse, ainda estaria "platonizando" meus amores e odores.

Sam, Sam. Me desmontou e me bagunçou. Amo, Amo, Amo tuas artes, tuas palavras.
Amo você.

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.