24.11.13

Ela é feita de nuvem

24.11.13
Google
Saiu descosturando o verso, o desalinhável inverso do seu vestido, o seu traço pungente por baixo da saia e desaforada de sonhos, os teus (de)lírios brancos.
Um balançar de rede por cada fio desse cabelo, fez sua ode e num espelho dos olhos, coloriu o meio-dia de afagos mansos.
Desses desembaraços que o vento calça por entre os dedos, me enlaço sem medo por tantos vãos onde o sentimento e a amizade nunca foram em vão. O sonho é essa brincadeira de ninar enquanto a "vida é a infância da imortalidade*", é um abraço lampejando o riso sob o sol a pino. É esse olhar mesclado de bonitezas que ilumina os caminhos, ainda muitas vezes no breu. Nesse coração teu, é a casa pra se fazer lar. É um caminhar de mãos dadas, sem apressar os ciclos, sem desmentir os lírios, perfumados do jardim. É fazer ouro do que se sente, é presente, é sorte, um norte.... de para sempre, de qualquer lugar onde o sonho possa morar sem culpas, nem desculpas pra desacontecer. Nuvem que é, me empresta o teu véu? É pra tecer uma rede de desembrulhar maçãs. Ciclicidades mágicas, castelos de chuva esvoaçante... não há motivos pra essa cauda esfumaçada barrar nossa brincadeira de roda. Há fábulas num universo onde a palavra é varinha de condão e também cantiga pra lua cheia. É voo contando histórias pra pousar sóis de ciranda e manhãs de quintal sem tirar esses pezinhos do chão, menina-cor-de-rosa-cor-de-azul. Teu jeito de nuvem,  coração, faz a gente enamorar possibilidades antigas pra além do seu arco-íris-de-toda-cor. 

│Samara Bassi│

Johann Wolfgang von Goethe, filósofo alemão.
════════════════════════════════════ § ════════════════════════════════════ 
É expressamente proibida a reprodução parcial e/ou total de qualquer conteúdo deste blog. A salvo, perante solicitação e posterior autorização de seu proprietário, com seus respectivos créditos e o uso do link que direcione para o conteúdo original e correspondente deste blog. A cópia não autorizada implicará em penalidades previstas na Lei 9.610/98 e será denunciada. Respeite.

2 comentários:

marlene edir severino disse...

Que linda essa menina esvoaçante de nuvem
de algodão doce...

Beijo, Sam!

Crônicas de Areia disse...

Quer saber, menina?
Bonito mesmo é esse jeito alquimista de ser. Esse mesmo que faz a gente sonhar o que não existe, e ter o que se pensa impossível.
Bonito mesmo é esse jeito de construir castelos em cantinhos, de morar em ninho de passarinho.
Bonito mesmo é poder ser meio criança, meio adulto, sem medo das culpas e das proibições.
Bonito mesmo é amar sem hora pra dormir, e beijar muito na hora de acordar.

Bonito mesmo é esse teu jeito assim, de balangandã balançando em balões de vento. Jeito despojado de ser bonita. Jeito inocente de ser mulher atrevida.

Bonito é teu beijo. O resto... a gente finge que é pão-de-queijo.

Que lindo, Sam.

Marcio

ps.: Show de texto para um show de imagem.

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.