29.10.13

De(sa)linho

29.10.13
Weheartit

Teus olhos me sucumbiram o verso. Me sangraram as veias entreabertas, entrelinhas, desalinhadas do meu vestido longo, num solto riso de linho. Desse tecido fino, o trecho das nossas vestes todas à flor da pele, floriram. 

│Samara Bassi│

════════════════════════════════════ § ════════════════════════════════════ 
É expressamente proibida a reprodução parcial e/ou total de qualquer conteúdo deste blog. A salvo, perante solicitação e posterior autorização de seu proprietário, com seus respectivos créditos e o uso do link que direcione para o conteúdo original e correspondente deste blog. A cópia não autorizada implicará em penalidades previstas na Lei 9.610/98 e será denunciada. Respeite.

Um comentário:

Crônicas de Areia disse...

E naquela quinta, aquela mesma, à beira do quintal, lá onde finda o varal, onde se estende o arrebol, foi lá que mergulhou o sol.

Entreabertos, entrecortados e entre olhares arrebatados, a pele em pelo, no apelo do cabelo molhado, suado de devaneios e esteios, ânsias e elegâncias, ela floriu os lábios.

E então ela me disse: seu eu está no meu eu; e o meu viver se acomodou em teus abraços de laço e fita. Minha boca quer combinar com a tua, um plano pra gente fugir pra lua.


Sam, que SHOW. Adorei. A D O R E I.
SeMpre. Desse nosso jeito.

Marcio

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.