19.7.13

Herbário

19.7.13

Ontem fui semente e folha seca por entre páginas. Flores mumificando a história do seu (des)acontecimento.
Sou no hoje, a essência fora de catalogação e ainda assim, recortes embrulhados em jornais como quem constrói enciclopédias colhidas e floridas para o seu auto-estudo.
Serei a próxima ramificação de mim.

│ Samara Bassi │

Pétala by Djavan on Grooveshark

3 comentários:

Noslen ed azuos disse...

estamos sempre nascendo e morrendo para o momento... uma oitava acima, bjs querida!

ns

Crônicas de Areia disse...

Nos espalhamos assim, por entre fotos em álbuns esquecidos nas gavetas, ou em lembranças sempre ditas presentes mas nem sempre condizentes com quem as carrega.

Somos essa semente de saudade, intrínseca em peitos passados, que por um motivo ou outro, secou antes de germinar.

Viramos uma catalogação de nós mesmo. Olhamos num espelho curvado pelo amarelo do tempo, tentando buscar nossos brotos mais tenros, e sequer nos damos conta de que os galhos de hoje são os brotos de ontem. Eles precisam crescer. É da natureza deles.

Feliz daquele que guarda feito seiva de clorofila um pouco de sua essência. Ela não é a fórmula da juventude, mas sim aquilo que manterá vivo o gosto de brotar novamente depois de cada inverno.

Traga perfume de lavanda nas mãos, mas se não puder, somente floresça para seus dias, pois tua essência é assim, igual água de cheiro.

Ramifique. Floresça.

Que lindo, SaM. Amei.

Marcio

Tallita Monteiro disse...

PPerfeito....a harmonia precisa que embala a alma!!! LINDO post!!

bjssss

Copyright - Quintal de Om © 2012 - 2017. All Rights Reserved to Samara Bassi.